Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Estudante de Medicina apresenta trabalho no Congresso Brasileiro de Saúde Mental

Estudo teve como campo de pesquisa os militares da Força Aérea Brasileira.

A crescente incidência de doenças mentais em trabalhadores está entre as primeiras causas de incapacidade, tendo sido assunto de diversas pesquisas. Seguindo essa linha, o estudante do curso de Medicina, Leonardo Rabelo de Melo participou do Congresso Brasileiro de Saúde Mental, que aconteceu de 7 a 9 de junho, no Centro de Convenções do Ceará e na Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Na oportunidade, ele apresentou o trabalho Doença mental em militares da Força Aérea Brasileira, lotados na cidade de Salvador-BA.

A pesquisa, que foi realizada em conjunto com as estudantes de Medicina Lívia Oliveira Albuquerque e Mayana Lessa de Oliveira e orientada pela professora Dra. Marlene Silva, foi realizada entre janeiro e dezembro de 2009, com militares da Aeronáutica. Entre os casos mais comuns diagnosticados, destacaram-se os episódios depressivos, os transtornos depressivos recorrentes e os transtornos de personalidade.

Confira os resultados
Observaram-se 44 diagnósticos de DM (8,9%) em 31 militares (6,3%), com frequência três vezes maior entre mulheres (15,4%), principalmente na faixa de 21 a 31 anos (8,1%) e na raça/cor parda (9,5%). Os não etilistas e os tabagistas apresentaram maior proporção de DM (7,8% e 13,6%), respectivamente. As DM destacaram-se entre 1º tenentes (21,4%) e cabos (10,4%), sendo mais comuns os casos de Episódios Depressivos (n=7), Transtornos Depressivos Recorrentes (n=7) e Transtornos de Personalidade (n=6)

Conclusão
Assim, verifica-se que fatores como gênero, raça e posto/graduação são possíveis determinantes das doenças mentais na Força Aérea Brasileira, sendo preocupante por serem esses os trabalhadores responsáveis pela segurança do espaço aéreo da nação.