Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Bahiana Verde é destaque na XIX MCC
Com estande e múltiplas dinâmicas, movimento vai ganhando força na comunidade da Bahiana.
O movimento Bahiana Verde deixou ainda mais especial a XIX Mostra Científica e Cultural da Bahiana, que aconteceu no Campus Cabula, nos dias 8 e 9 de outubro, e reuniu centenas de pessoas com o objetivo de promover atividades de pesquisa e extensão, tendo, como ponto de partida, a arte, a filosofia e o amor.

Visando à redução do consumo de copos plásticos descartáveis pelos estudantes, colaboradores e docentes, o Bahiana Verde está promovendo uma campanha de conscientização por meio de materiais educativos, a exemplo de um vídeo que vem sendo apresentado em todos os eventos acadêmicos da instituição, e, na MCC, isso não foi diferente.

A coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas e integrante do comitê Bahiana Verde, Luiza Ribeiro, explica que o movimento tem o objetivo de instalar a política socioambiental na Bahiana e que o comitê é composto por colaboradores de diversas áreas para que as ações sejam realizadas de forma multidisciplinar: "Estamos, mais uma vez, na MCC com um adendo que são os alunos como monitores das nossas ações. A gente pensa que essa é uma cultura de responsabilidade de todos. Em todos os momentos da Bahiana, estaremos presentes, disseminando a cultura do cuidado com o planeta”.
 
     


Estande Bahiana Verde

Para a MCC deste ano, o movimento Bahiana Verde contou com um espaço especial, no qual foram realizadas atividades com o objetivo de promover a conscientização sobre o consumo consciente e a preservação da natureza. No Jardim Sensorial, os visitantes puderam caminhar por diferentes pisos naturais, como grama verde e seca, tocar folhas, sentir o aroma das plantas e apreciar a beleza visual. "O objetivo dessa dinâmica é observar que, por meio dos 5 sentidos, você pode reconhecer vários tipos de vegetais. A partir daí, valorizar a mata e ver como é importante a preservação das espécies e também herdar essa cultura do cuidado", explica a professora do curso de Biomedicina e bióloga Léa Maria dos Santos Lopes Ferreira.
 
     

Outra ação interativa foi a Pegada Pedagógica, que, por meio de uma série de perguntas, mede a quantidade de recursos naturais renováveis para manter o estilo de vida. Segundo Maria Isabel Zacarias, estudante do 4º semestre do curso de Biomedicina e monitora que esteve à frente da atividade, "o movimento Bahiana Verde é, realmente, necessário porque a gente percebe que, a cada dia, a quantidade de materiais que a própria Bahiana gasta por conta dos cursos – montanhas diárias de copos plásticos – é desnecessária. Se cada um adotasse a sua garrafinha desde o início, a quantidade de copos seria bem menor. Outra coisa é a utilização de carros todos os dias, uma demanda que pode ser menor se nós adotarmos o sistema de carona à nossa rotina. Existem outros hábitos que podem ser extintos, como o consumo diário de carne. É difícil, mas é necessário".

Outra ação foi a exibição de um documentário sobre os danos aos mares do planeta e uma fala da ativista ambiental adolescente Greta Thunberg. Além de assistir aos vídeos, os visitantes eram levados a refletir sobre algumas questões, como, por exemplo: "Você coopera ou você compete?". "Hoje em dia, a gente está vendo muito mais competição do que cooperação entre a espécie humana. Isso faz a gente pensar no que estamos fazendo na sociedade que está contribuindo para essa degradação do meio ambiente e é tudo por conta dessa competição. Um querendo ser melhor que o outro, com um consumo intenso, e quem acaba sofrendo com isso é o meio ambiente: os mares, os animais, as plantas", declara a monitora do espaço e estudante do 9º semestre do curso de Medicina, Laís Gonçalves Mota. Ela conta que integra o Diretório Acadêmico de Medicina, que tem como uma de suas diretrizes desenvolver ações que visem a uma reflexão sobre o bem-estar social: "Estamos sempre buscando desenvolver ações voltadas para o pensamento social para sair um pouco do mundo da medicina, que, às vezes, é um pouco duro. Então André Soliani, coordenador de Negócios de Impacto Social da Bahiana, convidou a gente para fazer parte do Bahiana Verde. Nos reunimos e tivemos algumas ideias para contribuir aqui com o estande na Mostra Científica”.
 
Conheça o Manifesto Bahiana Verde em: https://www.bahiana.edu.br/especiais/responsabilidade-social/31734/bahiana-verde/
 
 


NOTÍCIAS RELACIONADAS | Leia também:
MCC 2019: uma mistura de ciência, arte, filosofia e amor
XVII Jornada de Iniciação Científica (PIBIC) é marcada pela interdisciplinaridade 
MCC também é Responsabilidade Social
PET Bahiana destacou-se na XIX MCC
Tendas na área verde integraram a programação da XIX MCC da Bahiana


Confira também:
Galeria de fotos do 1º dia da MCC
Galeria de fotos do 2º dia da MCC