Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
NEPA e NEPAR têm trabalhos premiados no 54° COBEM

Um dos estudos foi classificado para participar do Congresso Europeu de Radiologia, em Viena.

Os Núcleos de Ensino e Pesquisa em Anatomia (NEPA) e de Ensino e Pesquisa em Anatomia Radiológica (NEPAR) da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, tiveram três trabalhos premiados no 54º Congresso Brasileiro de Educação Médica, realizado em Brasília, de 12 a 15 de outubro de 2016. Entre eles, o estudo “Abordagem precoce da radiologia na formação do estudante de medicina - um eixo transversal”, na ocasião apresentado pela monitora Natália Figueirêdo (NEPAR), foi selecionado para o Congresso Europeu de Radiologia, que aconteceu em Viena no último sábado (4 de março), às 10h (horário de Brasília), de onde foi transmitido via webconferência (clique para assistir).

O trabalho foi premiado por demonstrar o pioneirismo da Bahiana na implementação do ensino da radiologia atrelado ao ciclo básico no país, facilitando a interpretação dos exames de imagens associados ao reconhecimento da anatomia.
 


Monitora Natália Figueirêdo


O estudo intitulado "Capacitação do monitor de anatomia como sujeito ativo do processo ensino-aprendizagem”, apresentado pela monitora Gabriela Bagano (NEPA) foi premiado por abordar a formação de futuros docentes, comprometidos com o ensino médico, a partir do desenvolvimento de recursos pedagógicos e tecnológicos na relação entre ensino e aprendizagem. 

Por sua vez, o trabalho "Capacitação dos monitores de anatomia radiológica" também foi premiado por representar um trabalho de extensão do NEPA em relação ao modelo de capacitação de monitores de anatomia no domínio da radiologia. Essa pesquisa, apresentada pelo monitor Ariel Freitas, demonstrou que um modelo pedagógico de monitoria pode complementar a formação do acadêmico de medicina.
 

     

Monitora Gabriela Bragano                                               Monitor Ariel Freitas


“O reconhecimento dos trabalhos do NEPA e NEPAR representa o quanto a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública destaca-se por um ensino médico inovador, cujo principal pilar é a formação profissional diferenciada, contemplando as demandas que a sociedade médica moderna requer. Um ciclo básico forte e integrado representa a garantia de uma atuação profissionalizante mais segura e confiante”, afirma Prof. Rinaldo Barros, coordenador docente do NEPA que, juntamente com Prof.ª Carolina Lins, coordenadora docente do NEPAR, foram os orientadores científicos dos trabalhos premiados.