Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Professor do curso de Odontologia da Bahiana é reconhecido como um dos cinco melhores dentistas do mundo pela Turma do Bem
Organização Não Governamental Turma do Bem conta com dentistas voluntários em todo o mundo.
O professor do curso de Odontologia da Bahiana, Leonardo Costa, foi eleito um dos melhores dentistas do mundo pela ONG Turma do Bem. O anúncio foi feito no dia 4 de novembro, em Poços de Caldas (MG), durante a realização do Sorriso do Bem, evento anual de capacitação e planejamento da ONG.

Na ocasião, também foram anunciados os voluntários que mais obtiveram destaque na luta pela garantia de saúde bucal da população, sendo eleito Osvaldo Magro Filho o melhor dentista do mundo pela Turma do Bem. Além do professor da Bahiana, também tiveram destaque entre os cinco melhores dentistas Daiz Nunes (Macapá), Amando Piva (Barbacena) e Maria Cristina Silveira (Ubatuba).

A programação trouxe como temática central a Empatia e contou com a participação de 500 profissionais e convidados de diversos países. Entre os palestrantes estavam o historiador Leandro Karnal, os escritores Valter Hugo Mãe e Thalita Rebouças, o médico Marco Antônio de Carvalho Filho (criador de um curso sobre empatia para alunos de medicina na Universidade Estadual de Campinas), entre outros. O Sorriso do Bem 2016 foi apresentado pela Oral­B com o apoio da Morelli Ortodontia, Amil Linha Dental, Argo Seguros, Heraeus Kulzer, R­Crio, SIN Implante e Surya Dental.
 
     

A Turma do Bem

Os dentistas Elizabeth Magalhães, Leonardo Costa e Martha Colavolpe representaram Salvador que, este ano, destacou-se como a 5ª melhor cidade do mundo dentro das ações da ONG.

A Turma do Bem é considerada uma das cinco maiores organizações de impacto social do planeta. São 16 mil dentistas que atuam em 14 países e oferecem atendimento odontológico gratuito à população em condição de vulnerabilidade social. Pelo programa Dentista do Bem, a organização totaliza, desde 2002, atendimento gratuito a 68 mil jovens de 11 a 17 anos, de baixa renda e com graves problemas bucais.

O programa Apolônias do Bem, que tem apoio da ONU Mulheres, já proporcionou atendimento integral e gratuito a 750 mulheres vítimas de violência. Criado em 2012, em São Paulo, foi ampliado para o Rio de Janeiro em 2013 e, em 2014, para o Espírito Santo. No ano passado, o programa foi estendido para todo o país. Neste ano, passou a ser oferecido também a mulheres trans.