Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Bahiana realiza III Fórum do CAJU
Terceira edição do evento discutiu temas ligados à cultura, arte e saúde mental.
"Cultura, Arte e Saúde Mental: novas e antigas tecnologias do cuidado" foi o tema do III Fórum do Centro de Atenção às Juventudes (CAJU), realizado no dia 28 de outubro, na Unidade Acadêmica Cabula da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

O evento promoveu um diálogo entre profissionais de referência na área e estudantes, bem como entre comunidades e movimentos sociais ligados à juventude. O foco foi a construção de um serviço de saúde mental alinhado às necessidades e demandas dos jovens em seus territórios.
 
     

O CAJU é coordenado pelo professor do curso de Psicologia da Bahiana, Fábio Giorgio Azevedo, com apoio das docentes da faculdade, Marta Vanessa Souza, Milena Lisboa, Lidiane Guedes, Myla Arouca e Simone Cardoso Passos.

Segundo o coordenador, o tema abordado na terceira edição do evento inspirou os pilares teórico-metodológicos e o objetivo do encontro foi atingido, pois foi possível experimentar, na teoria e na prática, os possíveis efeitos das artes, das tecnologias leves, das Práticas Integrativas e Complementares (PICs) e dos saberes das tradições culturais, na promoção da saúde mental. “Aprofundamos o debate e o conhecimento a partir do desenvolvimento de tecnologias de cuidado no campo da saúde das juventudes e, por isso, escolhemos esse tema para o Fórum do CAJU, que é um espaço para troca de saberes, conhecimentos e experiências”.
 
Na ocasião, foram realizadas rodas de conversas sobre arte, cultura e saúde mental, mediadas pelo Prof. Dr. Wilson Senne, do Instituto de Psicologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A ­ Prof.ª da Bahiana Dra. Renata Roseghini falou das práticas integrativas e complementares de saúde; o Prof. Dr. João André, da Faculdade de Medicina da UFBA, discorreu sobre o papel das tecnologias leves e, por fim, a Prof.ª Dra. Vanda Machado, mestra em educação pela UFBA, discutiu a respeito do cuidado de si na perspectiva dos saberes da tradição oral.
 
     

Durante o período da tarde, foram realizadas também oficinas e vivências com temáticas específicas discutindo sobre yoga e meditação como ferramentas para o autoconhecimento, plantas medicinais, estética negra, entre outras.

O CAJU é um projeto de extensão da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública que tem como objetivo promover a saúde mental de jovens de 15 a 29 anos, dentro da perspectiva dos direitos humanos, alinhado com as políticas públicas e os movimentos sociais voltados para a juventude. Ele entende a arte, a cultura e a saúde mental como elementos fundamentais para o desenvolvimento do jovem. Trata-se de um centro de atividades inovadoras com atenção exclusiva aos jovens baianos. A iniciativa emerge com uma proposta interdisciplinar de espaço para promoção da saúde mental.


Confira as fotos.