Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Bahiana e Fiocruz

Instituições reafirmam parceria em seminário de Pesquisa e Ensino

Apresentar aos pesquisadores da Bahiana e da Fiocruz as potencialidades das duas instituições no campo da produção científica foi o objetivo do Seminário Integrado de Pesquisa e Ensino que aconteceu na manhã da última sexta-feira, 20 de julho, na sede do Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz (Fiocruz – Bahia).

A iniciativa reforça os objetivos do convênio firmado entre as duas instituições, em novembro de 2011, prevendo o mútuo apoio no desenvolvimento de programas, projetos e atividades nos âmbitos da pesquisa, ensino, desenvolvimento tecnológico, produção, informação técnico-científica, assistência à saúde, qualidade e meio ambiente. "Hoje, se um pesquisador da Bahiana desejar fazer uma pesquisa em qualquer unidade da Fiocruz, no Brasil, é possível, graças a essa parceria", pontuou o diretor da Fiocruz - Bahia e professor do curso de Medicina da Bahiana, Dr. Mitermayer Galvão dos Reis.

Para a diretora da Bahiana, Dra. Maria Luisa Carvalho Soliani, "essa parceria é também o compartilhamento de ideias e princípios entre duas instituições". Na ocasião, ela fez uma apresentação da instituição, seu histórico e ações realizadas em seus centros de referência, nos Ambulatórios Docente-Assistenciais e nos núcloes de pesquisa, ressaltando o fomento à iniciação científica com a concessão de bolsas de pesquisa e a realização de eventos como a Mostra Científica e Cultural e o Fórum de Pesquisadores da Bahiana.

Estiveram presentes a coordenadora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Bahiana, Dra. Kátia Sá, o pesquisador titular da Fiocruz e professor da Bahiana, Bernardo Galvão Castro Filho, além de pesquisadores das duas instituições.

Durante o seminário, também foram apresentados trabalhos realizados em parceria, a exemplo dos liderados pelos pesquisadores Maria Fernanda Rios Grassi, Luiz Carlos Alcântara e Valéria Borges, do doutorando da Fiocruz e coordenador do Núcleo de Biotecnologia e Bioprospecção (NBBio/EBMSP), Diego Menezes e do professor da Bahiana, Artur Dias Lima.