Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Bahiana integra rede de pesquisa em tempo real

Compartilhamento da produção científica e desenvolvimento de projetos em conjunto, tanto em âmbito nacional como internacional.

Desde sexta-feira, dia 1º de outubro, a Bahiana passou a integrar a Rede Metropolitana de Salvador – REMESSA, concebida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e coordenada pela Rede Nacional de Pesquisa – RNTRNP, através do projeto Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa – Redecomep que propõe a instalação de redes de alta velocidade para várias cidades do país, com foco nas áreas acadêmicas e de pesquisa. Este compartilhamento proporciona a possibilidade da instituição ser qualificada junto à RNP  para participar  do sistema de Trânsito Internet 2.

A REMESSA é fruto de uma parceria entre a Universidade Federal da Bahia, Prefeitura Municipal de Salvador e governos do Estado e Federal, e conta com a participação de instituições de ensino superior, centros de pesquisas e hospitais. Ela funciona via internet 2 e utiliza  tecnologia de ponta com cabos de fibra ótica e equipamentos que possibilitam de alta velocidade de comunicação.  Toda estrutura necessária à integração da rede interna da Bahiana com a REMESSA já foi implantada e instalada nas três unidades acadêmicas da Escola, desde a semana passada.

A tecnologia garante que as instituições participantes possam compartilhar informações com mais agilidade e utilizar avançadas ferramentas de comunicação, proporcionando o compartilhamento da produção científica e o desenvolvimento de projetos em conjunto, tanto em âmbito nacional como internacional. Entre os aplicativos possíveis estão videoconferências e tráfego de telefonia (voz).

Além de Salvador, as cidades Belém, Vitória, Manaus, Florianópolis, Brasília, Natal, São Paulo, Fortaleza, Macapá, Goiânia e Campina Grande já integram a Rede Nacional de Pesquisa, via projetos semelhantes ao REMESSA.

Segundo a coordenadora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Bahiana, Prof.ª Káta Sá, o ingresso da Bahiana nesta Rede “nos coloca equivalentes às principais instituições de pesquisa do país, possibilitando a participação da Escola em trabalhos conjuntos com importantes instituições de todo o país”.