Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Professor Gerfson Moreira tem resultados de tese publicados em capítulo de livro da Word Federation for Mental Health
O lançamento do livro ocorreu no Congresso Mundial de Saúde Mental, em Buenos Aires.
O professor e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Medicina e Saúde Humana da Bahiana (PPGMSH), Gerfson Moreira Oliveira, teve os resultados preliminares da sua tese apresentados e publicados como capítulo de livro no Congresso Mundial de Saúde Mental, promovido pela Word Federation for Mental Health (WFMH), em Buenos Aires, Argentina, de 5 a 8 de novembro de 2019. O evento é considerado um dos congressos mais importantes do mundo, sendo o maior da área da saúde mental.

O congresso teve como tema central “Abordagens Inclusivas em Saúde Mental, Clínica, Comunidade e Direitos”. O objetivo da temática foi refletir sobre as práticas atuais necessárias para tratar os problemas dos pacientes com doença mental na perspectiva dos direitos, sem perder o foco nas práticas clínicas e nos aportes dos diferentes ramos da saúde. Além disso, desde a sua fundação, em 1948, a World Federation for Mental Health realiza convenções mundiais a cada dois anos. As últimas edições aconteceram em Atenas, na Cidade do Cabo, em Buenos Aires, no Cairo e em Nova Deli.

O livro “Saúde Mental: Clínica, Comunidade e Direitos” foi lançado pela WFMH durante o evento e agrupa várias pesquisas da área da saúde mental. O capítulo de autoria do professor Gerfson Moreira aborda a interprofissionalidade no contexto da saúde mental e é o resultado preliminar do projeto de pesquisa de doutorado “Invenções de cuidado: processo de trabalho e práticas clínicas em saúde mental e redução de danos”. A pesquisa baseia-se na investigação e discussão do processo de trabalho e das práticas clínicas no âmbito da Reforma Psiquiátrica Brasileira.
 

Para o professor Gerfson Moreira, a publicação dos resultados preliminares da pesquisa em um capítulo de livro da WFMH é motivo de imensa alegria, não só pela importância da temática, como também “pela certeza da elaboração de um trabalho metodológico de qualidade, que foi desenvolvido na Bahiana, evidenciando o padrão de excelência da instituição”. O professor destaca ainda que o congresso, apesar de ser o mais relevante da área no mundo, não é financiado por indústrias farmacêuticas e laboratórios, o que reforça o compromisso dos organizadores com a saúde e a ética. “Há a necessidade de se repensar o modelo de sociedade em que vivemos, pois os índices de sofrimento e adoecimento mental estão cada vez maiores. Por isso, eventos como esse são fundamentais para que possamos discutir essas questões e encontrar alternativas em relação à saúde mental das pessoas”, conclui o doutorando.