Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Workshop sobre Saúde Digital reúne autoridades do segmento da saúde e da tecnologia da informação
Evento culminou na assinatura de um termo de compromisso entre instituições estaduais para promover a saúde digital na Bahia.
Um evento de dimensões nacionais foi promovido pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde pública, no dia 21 de agosto, no Campus Cabula. O “Workshop A Saúde Digital: desafios para a Bahia” reuniu importantes nomes da saúde e da tecnologia da informação com o propósito de definir ações estratégicas iniciais para uma ação integrada de saúde digital no estado. A iniciativa foi do Núcleo de Tecnologia da Informação da Bahiana, que tem à frente o gestor Cláudio Santos, e aconteceu em parceria com a Rede Nacional de Pesquisa (RNP), a Universidade Estadual de Santa Cruz, a Universidade Federal da Bahia e o Governo do Estado da Bahia, por meio das Secretarias de Saúde e de Ciência Tecnologia e Inovação.

Estivarem presentes e participaram da programação o pró-reitor de Pesquisa, Inovação e de Pós-Graduação Strictu Sensu, prof. Atson Fernandes, o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, a coordenadora do Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e do Núcleo de Telemedicina e Telessaúde da Bahiana (NUTESB), prof.ª Marta Menezes e a secretária estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Adélia Pinheiro, além de profissionais de segmentos acadêmicos, empresariais e do setor público.

 
     


Termo de cooperação
O encontro marcou a assinatura de um termo de cooperação entre a SESAB, a SECTI e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) para desenvolver soluções de tecnologia da informação e de conhecimento voltadas para a melhoria do ensino, pesquisa e assistência nas unidades de saúde estaduais.
Para Fábio Vilas-Boas, as Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) apresentam um papel transformador na gestão da saúde, sendo o elemento-chave para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) na saúde e no bem-estar, “isso inclui a transformação dos sistemas de saúde em universais, o que atende a proposta da Organização Mundial da Saúde”.

Adélia Pinheiro destaca que a SECTI possui estratégias de fomento à banda larga para que esteja à disposição da área de saúde. “É através do acesso à tecnologia que o ecossistema de ciência pode avançar, e o setor de saúde está incluso dentro deste cenário”, pontuou. Além disso, a secretária chama a atenção para o fato de que a tecnologia não é uma disciplina de graduação e sim uma ferramenta que se aprende a manusear na prática. “Em nome da SECTI, estamos felizes em fazer parte deste momento”, concluiu.
 
     

“O maior ganho desse evento foi, de fato, a concretização de todas as discussões, na forma de propostas afinadas, que culminaram no compromisso dessas instituições. Essa assinatura é uma garantia para que os trabalhos comecem a ser desenvolvidos e tragam realmente resultados para a população baiana”, pontua Atson Fernandes, destacando a importante iniciativa do gestor do NTI, Cláudio Santos, “que trouxe para a Bahiana discussões importantes sobre as demandas de investimento em saúde digital e o seu impacto no sistema público de saúde, permitindo a verdadeira democratização da saúde para a nossa população”.

Programação
Painéis sobre “Ciberinfraestrutura na Bahia para a Saúde” e “Experiências com Educação e Saúde Teleassistência na Bahia” integraram a programação. A prof.ª Marta Menezes apresentou o tema "Experiências com Educação e Saúde e Teleassistência na Bahia".  Também houve apresentações de Grupos de Trabalhos (GT) sobre as temáticas abordadas nos painéis e palestrantes, como Isamar Villas Boas Maia, engenheiro da computação e professor da Bahiana, e Helena Oliveira Salomão do Amaral, assessora na Diretoria da Atenção Básica da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB).

 


Confira a galeria de fotos.