Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Escola na Escola recebe turmas da 1ª série do ensino médio
Estudantes do Colégio Oficina realizaram atividades práticas em laboratórios do Campus Cabula.
Abrir suas portas e servir de campo de prática para instituições de ensino médio amigas e parceiras da Bahiana – esse é o principal objetivo da iniciativa Escola na Escola, idealizada e coordenada pela pedagoga e coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas da Bahiana, professora Luiza Ribeiro, que, no dia 23 de agosto, recebeu as duas turmas da 1ª série do ensino médio do Colégio Oficina para aulas práticas de Biologia.

As atividades aconteceram nos laboratórios de Informática, de Ciências Básicas e de Microscopia. Para auxiliar a professora de Biologia Thais de Araújo Castro, participaram das aulas práticas, que tiveram como tema a citologia, os professores do curso de Biomedicina da Bahiana Adalardo Sousa Carneiro, Tanira Matutino Bastos e Thessika Hiala Almeida Araújo.
 
     

Segundo Thais, a atividade prática tira o aluno da parte imaginária, conduzindo-o a uma experiência real: "Estamos estudando a parte de citologia e, em sala, mostramos as figuras no computador ou no quadro, mas eles não conhecem a célula, de fato.  Aqui eles se encantam quando veem aquilo que é verdadeiro e conseguem fazer a transposição do que estudam em sala de aula para o que é real." Ela destaca o acolhimento da equipe de docentes da Bahiana que a ajudou na elaboração do programa: "Mesmo antes de chegar aqui na Bahiana eles foram dando todo o norte para desenvolvermos as atividades. A Bahiana cedeu o material, e os professores estão ajudando com os microscópios e com as turmas .... Enfim, foi uma ótima experiência."

Juliana Costa Conceição, estudante do Oficina, revela que, até então, gostava apenas de anatomia, "porém, com as aulas de hoje, eu percebi que eu gostei bastante da parte de citologia por ter os recursos em 3D, os microscópios". Já sua colega Letícia Cardoso revela que essa foi sua primeira visita à Bahiana, local que sempre teve vontade de visitar. "Eu gostei muito do ambiente daqui, pois é grande e tem muitas árvores. Achei também interessante as atividades no laboratório porque a gente pôde ver as coisas reais, não só no livro. Então, você entende a importância de conhecer o que está dentro de você. É muito mais interessante, dá muito mais vontade de estudar."
 
     


A professora de Biomedicina Thessika destaca a experiência como uma oportunidade de aproximar o estudante do ensino médio da realidade da universidade: "É uma experiência enriquecedora porque, de certa forma, esses meninos, que hoje são do ensino médio, vão entrar na universidade e essa é uma forma de aproximá-los do ensino superior por um meio mais lúdico, podendo mostrar para eles que as coisas que são ensinadas na graduação, claro que com maior complexidade, não são nada muito distante do que eles aprendem na sala de aula."

No mês de agosto, além dessa atividade prática, o Escola na Escola recebeu, em outras ocasiões, estudantes da 2ª série do ensino médio dos Colégios Anglo e Oficina para o cine-debate, quando questões relacionadas à bioética foram discutidas com professores do curso de Biomedicina da Bahiana, tendo como ponto de partida os filmes "OKJA" e "Gattaca".


Escola na Escola
Pelo período da manhã do dia 15, aconteceu o “Escola na Escola”. Luiza Ribeiro, coordenadora de Desenvolvimento de Pessoa, realizou a abertura da atividade, explicando que o programa reflete o pensamento básico da Bahiana, que é ser parte de um processo contínuo de aprendizagem. “Quando o estudante entra na universidade, ele veio do ensino básico, médio e fundamental. O ensino superior dá continuidade a esse processo”, por isso, conforme relatou, a ação buscou valorizar os ambientes de formação ao integrar os professores do Colégio Anglo-Brasileiro com os da Bahiana.
 
     

Segundo Luiza, os saberes dos professores do ensino fundamental, médio e superior são equivalentes em relevância, tanto no que diz respeito às práticas de metodologias ativas quanto ao domínio do conteúdo. Dessa maneira, o programa é um incentivo para que se observe a importância dos educadores nas formações intelectual, psíquica e processual dos alunos.

Os jovens do ensino médio assistiram ao filme “Gattaca – Experiência Genética”, de Andrew Niccol. Após a sessão, os professores e alunos debateram sobre os limites éticos da ciência quanto à seleção de embriões, de acordo com características genéticas. O professor Geraldo Ferraro, coordenador do curso de Biomedicina, também expôs como o profissional de Biomedicina pode atuar em diversas áreas exemplificadas no filme.


Confira as fotos:
Escola na Escola: Colégio Anglo (15/08)
Escola na Escola: Colégio Oficina (16/08)
Escola na Escola: Colégio Oficina (23/08)