Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Notícia
Pioneira em estudo do zumbido vem a Salvador

Lançamento do Projeto Ante Zumbido – PAZ

Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública lança Projeto Ante Zumbido – PAZ e oferece atendimento gratuito para portadores de zumbido
 
Na próxima sexta-feira (30/07), o Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana, em Brotas, recebe a pioneira no estudo do Zumbido, no Brasil, Dra. Tanit Sanchez. A visita da otorrinolaringologista marca o lançamento do Projeto Anti Zumbido – PAZ, uma ação inovadora na Bahia que visa atender portadores de zumbido, pelo SUS. Na ocasião, ela ministra as palestras “Desativação de pontos gatilhos miofaciais e controle do zumbido somatosensorial" e " Zumbido, uma abordagem  multidisciplinar", com início às 16h.
 
O PAZ é uma iniciativa da Drª. Clarice Saba, otorrinolaringologista, professora da Bahiana e também coordenadora do Projeto. Segundo ela, o atendimento é multiprofissional (envolve médicos de diversas especialidades, fisioterapeutas, dentistas e até nutricionistas), “pois o zumbido tem várias causas a exemplo da parcial perda auditiva, questões anatômicas referentes à face, postura, alterações nos níveis de triglicerídeos, pré-diabetes, alto consumo de cafeína, de açucares, dentre outros fatores”, explica.
 
O atendimento do PAZ se dá exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e é realizado no Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana (ADAB), em Brotas (Av. Don João VI, n.275).
 
Palestrante - TANIT SANCHEZ
 
Tanit Sanchez é médica, autora do livro “Quem disse que zumbido não tem cura?” e fundadora do Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido – GAPZ. Criada há mais de dez anos, a entidade tem a missão de dar apoio e informações atualizadas aos portadores de zumbido que apresentam repercussões importantes em sua qualidade de vida. Trata-se de um trabalho multidisciplinar voluntário que acontece em sete cidades brasileiras (São Paulo, Campinas, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e São José do Rio Preto). Tanit presidirá o X International Tinnitus Seminar, que acontecerá no Brasil em 2011.
 
Segundo dados divulgados pelo GAPZ, mais de 28 milhões de brasileiros são portadores de zumbido, “porém, o zumbido não é doença, mas sim, sintoma”, esclarece Dra. Clarice afirmando que em grande parte dos casos há a cura. Outro diferencial do serviço é que é exclusivamente destinado a pacientes com o problema. “Nós não atenderemos outras queixas a não ser zumbido, para que possamos  prestar um serviço de qualidade, com uma consulta de um tempo mínimo de 30 minutos”, destaca.
 
ZUMBIDO
 
Estima-se que 17% da população mundial apresentam o zumbido. Esse sintoma, hoje considerado passível de cura, traz transtornos à população tais como alterações do humor, agravamento de patologias como a hipertensão e diabetes, irritabilidade, depressão, e pode até mesmo levar ao suicídio.
 
Devido à grande associação com diversas comorbidades (coexistência de transtornos ou doenças), o zumbido pode servir como sinal de alerta na descompensação das doenças metabólicas de grande impacto na população a exemplo de hipertensão, diabetes, dislipidemias, hipo ou hipertireoidismo, etc.
 
O zumbido também tem grandes repercussões na comunicação humana, principalmente nos pacientes portadores de presbiacusia (diminuição auditiva relacionada ao envelhecimento), perda auditiva e/ou portadores de doenças auditivas ocupacionais.
 
O tratamento do zumbido é fundamental para a melhoria da qualidade de vida da população. Devido à multiplicidade de causas, torna-se necessária uma ação multidisciplinar que inclui avaliação e, quando necessário, tratamento em medicina interna, psicologia, fisioterapia, radiologia, terapia ocupacional, odontologia, etc.
 
CLARICE SABA
 
Médica graduada pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (1983), fez seu último ano de formação (6º ano) no Serviço de Otorrinolaringologia da PUC de Porto Alegre. Possui Residência Médica em otorrinolaringologia na Clínica Professor José Kós, Rio de Janeiro. Fellow em dois importantes serviços em otorrinolaringologia mundiais – Jackson Memorial Hospital - USA e Groninghen Ziekenhuis – Holanda. Atualmente é Diretora Técnica do Centro de Otorrinolaringologia da Bahia;  Preceptora da Residência Médica em Otorrinolaringologia da Santa Casa de Misericórdia da Bahia - Hospital Santa Izabel;  Vice-Presidente da Sociedade de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço da Bahia, Membro da Comissão do Departamento de Título de Especialista da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Coordenadora e Idealizadora do Ambulatório de Zumbido da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.
 
 
Curiosidades
 
1) Cientificamente, o que é zumbido?

Clarice Saba - Zumbido é a percepção de som, na ausência de fonte sonora física.

2) Quando o zumbido passa a ser um caso grave e quando a pessoa deve procurar um médico?

CS - O paciente deve procurar um médico otorrinolaringologista sempre que o zumbido se apresentar de forma freqüente.

3) Quais são suas causas?

CS - São inúmeras. Por isso a necessidade em se fazer uma investigação adequada. Vale à pena ressaltar que o zumbido pode servir como sinal de alerta na descompensação de doenças metabólicas como diabetes, hiper ou hipotireoidismo, dislipidemias (alteração dos níveis de colesterol e triglicérides), hipertensão, problemas de coluna ou de postura, disfunção da articulação têmporo-mandibular, alterações da oclusão dentária, etc.

4) Quais problemas o zumbido pode acarretar no paciente?

CS - O zumbido é um sintoma, um sinal, não uma doença. Mas ele pode causar alteração do humor, irritabilidade, depressão, e pode levar até mesmo ao suicídio. Pode agravar patologias como hipertensão, diabetes, etc.

5) Qual o tratamento mais adequado para o zumbido?

CS - Não há tratamento "mais adequado para o zumbido", e sim o tratamento "mais adequado para o paciente". A investigação correta nos revela a causa (ou as causas) do zumbido de cada paciente, e em sendo assim, esse tratamento pode ser individualizado, "personalizado".

6)  Zumbido tem cura?

CS  - Nós, tinitólogos, somos veemente contra o jargão do passado que dizia que "zumbido não tem cura"

 
 

DATA
30/07/2010

HORÁRIO
16 horas

SALA: 206

LOCAL
ADAB- BAHIANA
Unidade Acadêmica de Brotas

ENDEREÇO
Av. Dom João VI, 275 - Brotas – CEP: 40290-000
Tel: (71) 3276-8200